As Meninas Superpoderosas - Brenda

18:03Drika Rili






As Meninas Superpoderosas é um desenho animado produzido, inicialmente, pela Hanna-Barbera, e alguns anos depois, pelo Cartoon Network Studios. Embora a televisão nos mostre uma história divertida sobre três irmãs que salvam sua cidade de vilões usando seus super-poderes, é possível que, por trás desse universo de cores e fantasia esteja algo terrível e bastante perturbador.

As três meninas – Florzinha, Lindinha e Docinho – são na verdade, frações de uma única personalidade, cujo nome é desconhecido pelo público, mas o autor da teoria resolveu batizar de “Brenda”.


Brenda sofre de cinco doenças mentais: transtorno de múltipla personalidade, transtorno de estresse pós-traumático, esquizofrenia, transtorno de personalidade paranoide e transtorno de despersonalização. A causa do desenvolvimento do transtorno de múltipla personalidade, vem dos abusos que Brenda sofreu na infância por seu irmão mais velho, que é representado nas alucinações de dela como “Macaco Louco”, o maior inimigo das Meninas.













Definindo as três personalidades:

Lindinha: ela é pequena e sentimental, tem olhos azuis e cabelo loiro, sempre amarrado. Ela simboliza a inocência e a jovialidade de Brenda. É ingênua, submissa e chorona. No entanto, em raras ocasiões, ela se torna incontrolavelmente agressiva, simbolizando as frustrações reprimidas de Brenda de querer retaliar o irmão. No entanto, a maioria dessas frustrações se manifestam em Docinho.





















Florzinha: ela é a garota inteligente e estável, possui olhos castanhos e cabelo longo, e simboliza a menina que Brenda queria ser: madura, segura e espirituosa. Ela age como líder na maioria das situações, e sempre consegue entrar em consenso com as outras duas personalidades.






















Docinho: ela é a durona, tem olhos verdes e cabelo preto curto. Ela simboliza os pensamentos de Brenda de retaliação contra seu irmão. Docinho é violenta, imprudente, teimosa e boca-suja. No entanto, há um lado dela que é profundamente carinhoso com as pessoas que ama (as outras duas personalidades), mas a maioria desses sentimentos se manifestam em Lindinha.















Macaco Louco é um macaco preto com um chapéu sobre a cúpula de seu crânio, em que o cérebro está visível. Ele foi criado pelo Professor Utonium – a figura do pai nas alucinações – e As Meninas Superpoderosas foram criadas depois.

Macaco Louco e As Meninas Superpoderosas estão relacionados, pois eles compartilham o “criador”. Na realidade, seu “criador”, “Professor Utonium”, é o seu pai. A relação entre as Meninas e Macaco Louco é, de fato, germanidade. No desenho, eles entram em conflito constantemente. É o transtorno de estresse pós-traumático de Brenda, desenvolvido por ser abusada constantemente pelo irmão. O trauma de ter que lutar e defender-se dele todos os dias, manifesta-se desta maneira. O Macaco Louco, inclusive, revela em um episódio, que sente ciúmes do amor que o Professor Utonium dedica às Meninas, que é a verdadeira causa da raiva do irmão por Brenda. Todos os vilões apresentados no desenho, são manifestações do abuso sofrido por ela, são seus “demônios interiores”.

A esquizofrenia é caracterizada por alucinações visuais, auditivas, táteis e olfativas. Neste caso, as três personalidades de Brenda são a manifestação exata dos sintomas. As Meninas estão completamente fora da realidade, presas em corpos infantis tendo quase todos os vilões em forma de bonecas ou brinquedos – o que sugere que Brenda sofre desde muito jovem – além disso, não existe um dia na vida das Meninas Superpoderosas em que algum vilão não ataque ou conspire contra a paz na cidade.

O prefeito possui um telefone especial para entrar em contato com elas caso algo de errado aconteça. As meninas não estão – conscientemente – preocupadas o tempo todo com algo ou alguém atacando sua cidade, mas sempre há um momento, durante o dia, que elas escutam o alerta e são obrigadas a largar tudo o que estão fazendo, para ir à luta. O prefeito é a melhor definição da angústia e medo que há na mente de Brenda, o “alerta” é soado sempre que seu irmão se aproxima. O fato dela ver a si mesma como heroína, permite que Brenda sinta que vale alguma coisa em seu mundo, porque o abuso físico/emocional constante do irmão acabou com sua auto-estima.

Outra doença que Brenda/Meninas sofrem é o transtorno de personalidade paranoide. A paranoia que as meninas sentem não é imediatamente óbvia para o público, pois está em uma questão mais profunda. Brenda/Meninas estão sempre presas em seu mundo. Brenda tem muito medo do mundo real e não consegue lidar com a ideia de ser trancada em um hospital pelo resto da vida. Em seu mundo de fantasia, suas personalidades são heroínas que possuem poderes eficazes para combater o mal, ela criou esse lugar imaginário para protegê-la da realidade.

A última doença delas é o transtorno de despersonalização. Você não vê Brenda, só vê as três personalidades. Isso acontece porque toda a série Meninas Superpoderosas é do ponto de vista de Brenda. Ela está mostrando ao público o que vê (a si mesma, nas três personalidades das Meninas Superpoderosas). O transtorno de despersonalização é caracterizado pela sensação de que se está assistindo a si mesmo em uma tela de cinema. Brenda sente exatamente isso, e é desta forma que o desenho é mostrado para nós.


Via: Proibido Ler

Você também pode gostar de

0 comentarios

Popular Posts

Formulário de contato