Anotações de Erasmo

15:43Drika Rili






O que você está prestes a ler, são anotações de Erasmo Vieira, de 42 anos. Ele estava tendo sonhos muito estranhos e resolveu ir anotando para tentar entender o que estava acontecendo. Após a última anotação, ele teve sua sanidade completamente destruída. Atualmente encontra-se em uma clínica psiquiátrica no interior de São Paulo. Leia por seu próprio risco e responsabilidade.


19 de agosto de 2012 – A luz

Essa noite eu tive um sonho muito estranho, seria até compreensível, levando em conta que pesadelos são assim mesmo. Mas ele teve um reflexo na realidade que eu não pude encontrar uma explicação lógica.
Sonhei que estava deitado em minha cama. Eu parecia estar realmente acordado, podia observar com detalhes todos os objetos e móveis em meu quarto, do jeito como realmente estavam antes de eu ir dormir, até mesmo a minha esposa dormindo ao meu lado. Até que, de repente, um ruído agudo e metálico começou a me incomodar, e eu não conseguia localizar sua origem. Uma luz muito forte começou a entrar pela janela, a partir daí fiquei cego e comecei a sentir muito sono. Senti algo cortando meu braço, mas eu estava tão perto da inconsciência que não senti dor alguma.
O estranho, é que eu acordei e havia uma cicatriz bem pequena no meu braço. Cicatriz essa que eu não tinha. Ou não lembrava que tinha.

23 de outubro de 2012 – Os olhos

Depois de mais de dois meses sem conseguir tirar aquele sonho esquisito da minha cabeça, eis que tive outro. Mas antes, preciso escrever algumas coisas antes do ocorrido. Eu havia brigado com a minha esposa e fui dormir na sala. Estava muito calor, então a janela estava totalmente aberta. Estava assistindo a um filme e adormeci com a televisão ligada.
Em meu sonho, eu abria os olhos durante a madrugada, e haviam dois olhos negros bem próximos de mim, me observando. Eram grandes demais para serem olhos humanos. Quis levantar e me afastar daquilo, mas eu não conseguia me mover, e nem falar. A mesma luz do sonho anterior voltou, me cegando aos poucos, enquanto uma voz bem próxima de mim sussurrava algumas palavras que eu não entendia. Não parecia nenhuma língua conhecida. Logo, fiquei completamente inconsciente. Quando acordei, a janela da sala estava fechada, e a televisão estava queimada. Uma nova cicatriz apareceu, mas dessa vez no outro braço.

20 de dezembro de 2012 - ...

Eu já estou ficando neurótico com esses sonhos. Essas cicatrizes esquisitas... Eu não faço a menor ideia de como elas vieram parar aqui. Fui a um médico e as mostrei a ele, a única coisa que ele me disse é que não eram nada demais, que eu deveria voltar pra casa. Pois bem, eu tive outro sonho. E esse foi bem esclarecedor. Todos vão achar que sou louco, mas não sou.
Eu deitei em minha cama, já estava esperando há muito tempo que os sonhos voltassem. Eles chegaram, entraram em meu quarto e ficaram me observando. Falaram algumas palavras e vieram em minha direção. Eles me levaram à força. Tentei gritar, mas era inútil. A luz veio, e nós subimos. Dessa vez eu vi tudo, eu vi tudo! Eu sei quem eles são, e acredite, eles são piores do que qualquer coisa que se possa imaginar. Eu contaria o sonho, mas eles estão aqui. Eles voltaram, querem me levar novamente! Diga a minha família que os amo, e que se eu não voltar (nesse momento as letras ficam ilegíveis)

Erasmo ficou completamente louco. Todas as anotações foram encontradas na manhã seguinte de seu surto. A família decidiu interná-lo, pois seu comportamento era muito alterado e às vezes, agressivo. E você, o que acha? Erasmo está louco mesmo, ou havia algo muito assustador entrando na vida dele?

Escrito por: Thomaz Fontoura

Você também pode gostar de

0 comentarios

Popular Posts

Formulário de contato